Skip to content
O QUÊ

Crianças desaparecidas

No outono de 2019, várias crianças desaparecem de Winden. Os postes estão cobertos por pôsteres de pessoas desaparecidas. As investigações policiais não levam a lugar nenhum. As pessoas estão preocupadas.

Erik Obendorf foi visto pela última vez no dia 22 de outubro. Mikkel Nielsen, o filho mais novo do policial Ulrich Nielsen, desapareceu no dia 4 de novembro. Apenas três dias depois, um menino surdo, Yasin Friese, é dado como desaparecido. Winden ainda se lembra de Mads Nielsen, o garoto que desapareceu em 1986.

Corpos na floresta

No dia em que Mikkel desaparece, a polícia encontra o corpo de um menino na floresta, mas não é nenhuma das crianças desaparecidas. Seus olhos estão queimados, ele tem um cordão com uma moeda de 1986 em volta do pescoço e carrega um velho walkman. Perto dali, a avó de Mikkel, Jana Nielsen, encontra e embalagem de uma barra de chocolate Raider.

Ulrich Nielsen descobre a verdade. O cadáver tem uma cicatriz no queixo exatamente igual a do irmão que desapareceu há 33 anos. O menino é Mads Nielsen, mas ele não envelheceu nem seu corpo se decompôs. Antes que Ulrich possa contar a verdade a alguém, ele desaparece.

O destino das crianças

Erik e Yasin foram sequestrados. Helge Doppler e Noah os levaram de volta para o ano de 1986 e os trancaram no bunker para usá-los nos testes do protótipo da máquina do tempo. Eles fizeram o mesmo com Mads Nielsen.

Os experimentos falham. As crianças viajam no tempo, mas são mortas no processo, e seus corpos ficam com os olhos queimados e os tímpanos rompidos. Mads acaba em 2019, enquanto Yasin e Erik são encontrados em 1953 no local de construção da usina nuclear. Os policiais Daniel Kahnwald e Egon Tiedemann ficam confusos com suas roupas incomuns.

Mikkel Nielsen não foi sequestrado. Ele viajou para 1986 e não conseguiu encontrar o caminho de volta. Assumido como uma criança sem família, ele é adotado pela enfermeira Ines Kahnwald e começa uma nova vida como Michael Kahnwald.