Skip to content
Quem

Clausen

No verão de 2020, ainda há seis pessoas desaparecidas de Winden. A polícia não tem quase nenhuma pista, e uma força-tarefa externa é enviada para reforçar as investigações. Clausen é o homem à frente dela. Ele é um sujeito diferente, que cita Freud. Clausen não tem carteira de motorista, então Wöller e Charlotte Doppler dirigem, enquanto ele questiona várias pessoas na cidade. Clausen logo percebe que os moradores de Winden têm muitos segredos.

Spoiler alert
Spoiler

Temporada 2 : Episódio 7

O irmão perdido

Durante as investigações, Clausen parece desconfiar de Aleksander Tiedemann. Ele quer saber, entre outras coisas, por que Aleksander assumiu o sobrenome de sua mulher Regina, abandonando o nome Köhler.

Clausen volta à usina nuclear levando informações do cartório de registros de Marburg. O investigador percebe que Aleksander é vários centímetros mais alto do que registrado nos documentos de 1980. Clausen o prende sob a acusação de falsidade ideológica.

Durante um novo interrogatório na delegacia, Clausen revela suas reais intenções. Seu sobrenome também era Köhler, e seu irmão Aleksander está desaparecido desde 1986. Alguns meses antes, Clausen recebeu uma carta anônima, dizendo que encontraria em Winden respostas para o sumiço de seu irmão.

Spoiler alert
Spoiler

Temporada 2 : Episódio 8

Investigação mortal

Clausen quer provar que Aleksander cometeu um crime e consegue um mandado para vasculhar a usina nuclear. Ele vai direto para onde os barris amarelos foram confinados e exige que o concreto seja perfurado.

Apesar dos avisos de Charlotte Doppler, Clausen abre um dos barris. Uma matéria negra amorfa sobe do barril, e em minutos o apocalipse tem início em Winden.